Casas construídas em passarelas do Parque Alvorada são demolidas

Dourados - MS, 28/09/2017


Locais que representam um forte papel social, ambiental e urbanístico para a população do Parque Alvorada, as passarelas instituídas no centro dos quarteirões foram ‘recuperadas’ pela Prefeitura de Dourados. Dos 53 espaços existentes no bairro, foram identificados 4 que haviam sido ocupados e os moradores construído moradia no local.

Como fazem parte da história do Parque Alvorada, as passarelas não podem sofrer alterações, e depois de solicitação dos moradores, a administração buscou regularizar as áreas uma vez que representam áreas afetadas iguais às ruas e locais públicos e que não podem ser comercializadas ou ocupadas para moradia. Na terça-feira, foram demolidas as construções irregulares e feita a limpeza dos locais.

Segundo a procuradora do município, Lourdes Peres Benaduce, é interessante que os espaços existam e tenham a função para a qual foram designadas, que é servir de local de lazer para a população. “Esta gestão que fizemos buscou o resgate da característica do conjunto, do patrimônio e da organização do local”, disse.

As medidas administrativas tomadas buscaram o diálogo com os moradores e as desocupações foram amigáveis. “Isto mostra que a administração está cuidando do patrimônio público, buscando acordo, de forma amigável e com conversa, de modo que não ocorra ação judicial. Temos a lei que deve ser cumprida e estamos fazendo”, explicou.

Segundo a Procuradoria, eram quatro passarelas invadidas que foram desocupadas. Na terça-feira, ocorreu a limpeza de 3 e, em uma delas, já havia indícios de nova ocupação. Nestes espaços, instituídos por serem os quarteirões muito extensos, muitos moradores já efetuaram ornamentação e otimização para lazer, área verde e até mesmo passeio.

Fonte: Dourados Agora

0 Comentários

Envie seu Comentário

Antes de escrever seu comentário, Atenção! O MSAtual não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!