Professores prometem incomodar vereadores contra projeto de valorização

Dourados - MS, 31/10/2017


Professores da rede municipal de ensino em Dourados prometem incomodar os vereadores que votaram pela aprovação do projeto de Lei 13/2017 que altera a política de valorização profissional do Magistério.

Ao ocupar a tribuna da Câmara Municipal na noite desta segunda-feira (30), a presidente do Sindicato Municipal dos trabalhadores em Educação (Simted), Gleice Barbosa, disse que a categoria “vai bater de porta em porta, vai pra feira, frente das igrejas e dizer pro povo o que acontece em Dourados”

De autoria do Executivo, os vereadores aprovaram o projeto na quarta-feira passada, depois de fracassadas tentativas na segunda e na terça, devido ao intenso barulho que os educadores fizeram na Câmara. Na quarta somente 50 puderam entrar na Casa de Leis.

Gleice Barbosa criticou manifestação de vereadores em rede social dizendo que o projeto não se tratava da carreira dos professores. “Não devem ter lido o projeto”, disparou.

Dos 19 parlamentares da Câmara, cinco foram contra a aprovação do projeto: Marçal Filho (PSDB), Daniela Hall (PSD), Alan Guedes (DEM), Madson Valente (DEM), Elias Ishy (PT) e Olavo Sul (PEN). Os demais apoiaram o Executivo.

Com a aprovação, segundo Gleice, a política salarial dos professores foi transformada em gratificação temporária, que será paga com recursos que não existe, do pré-sal. “Convido a vocês, vereadores, a mudar projeto que muda salário de vocês para gratificação a ser paga com recurso do pré-sal”, desafiou a líder dos educadores.

A sessão

Trajados de preto, cerca de 40 professores compareceram a sessão. Eles levaram um caixão simbólico e acenderam velas em alusão ao luto pela educação. Mulheres usaram véu preto.

Quando os vereadores que votaram favoráveis a lei tentaram discursar, bateria e apitos entraram em cena. Com o intenso barulho, parlamentares até tentaram discursar, mas pouco ou quase nada se ouvia o que falavam.

Até a música “Segura na mão de Deus”, muita cantada em velório, chegou a ser entoada pelos educadores. Eles ficaram de costas em algumas das tentativas que vereadores favoráveis à lei utilizaram a tribuna. Favoráveis à Lei foram Braz Melo (PSC), Bebeto (PR), Carlito do Gás (PEN), Cirilo Ramão (PMDB), Cido Medeiros (DEM), Idenor Machado (PSDB), Jânio Miguel (PR), Juarez Oliveira (PMDB), Júnior Rodrigues (PR), Pedro Pepa (DEM), Romualdo Ramin (PDT), Sérgio Nogueira (PSDB) e Silas Zanata (PPS).

Fonte: Dourados Agora

0 Comentários

Envie seu Comentário

Antes de escrever seu comentário, Atenção! O MSAtual não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!