quarta-feira, julho 18

Serviço de 120 merendeiras pode render R$ 4 milhões para empresa em Dourados

Prefeitura divulgou resultado de Pregão Presencial para contratação de serviço que atualmente é feito por dispensa de licitação investigada

A Prefeitura de Dourados divulgou nesta segunda-feira (19) o resultado do Pregão Presencial n° 082/2017, realizado para contratação de empresa que forneça a mão de obra de 120 merendeiras à rede municipal de ensino por um ano. Com sede em Piracicaba, no Estado de São Paulo, a Aex Alimenta Comércio de Refeições e Serviços LTDA foi a vencedora e poderá receber mais de R$ 4 milhões.

Atualmente, esse serviço é prestado pela Energia Engenharia Serviços e Manutenções Ltda. – EPP, contratada em outubro de 2017 por meio de uma dispensa de licitação que tornou-se alvo de investigação no MPE-MS (Ministério Público Estadual). Com valor total de R$ 1.958.220,48 e prazo de 180 dias, esse contrato teve irregularidades e sobre preço de R$ 336.908,16 constatadas pelo TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado) em auditoria finalizada no dia 8 passado.

Em meio a essas investigações, o município chegou a cancelar por duas vezes o pregão presencial cujo resultado foi divulgado hoje. E a empresa contratada emergencialmente pela dispensa de licitação do ano passado sequer concorreu nesta nova disputa.

Realizado com objetivo do “registro de preços para futura e eventual contratação de empresa especializada para prestação de serviços gerais de mão de obra (cozinheira/merendeira), para fornecimento de merenda escolar, com fornecimento de equipamentos de uso pessoal, em atendimento as unidades de Ensino da Rede Municipal de Ensino”, o certame vencido pela Aex Alimenta Comércio de Refeições e Serviços LTDA ocorreu no dia 27 de fevereiro.

Embora o resultado do julgamento divulgado hoje no Diário Oficial do Estado não detalhe valores, a reportagem da 94FM apurou que essa empresa de Piracicaba venceu com a proposta de R$ 4.184.510,40.

Ata do Pregão Presencial mostra proposta feita pela empresa vencedora

Nos anexos que integram o edital, contudo, a prefeitura estimava gastar R$ 3.928.824,00 com a contratação deste serviço. Com encargos, benefícios e demais custos, a administração municipal estabeleceu que o valor proposto por empregado a ser cedido para atuar como merendeira/cozinheira deveria ser de R$ 2.728,35. Com isso, estimava que o montante mensal aplicado no setor fosse de R$ 327.402,00.

Fonte: 94FM Dourados

Obrigado pela sua participação!