quarta-feira, julho 18

Morto em queda de maquinário já havia se acidentado em tombamento de piscina

Rogério Fabiano Silva, 37 anos, que morreu após um maquinário cair sobre ele na tarde dessa sexta-feira (24), no pátio da empresa JE Locações, na avenida Guaicurus,  já havia escapado do acidente pela manhã, que derrubou uma piscina em cima de três casas, no bairro Coophamat, em Campo Grande.

Conforme uma das familiares de Silva, na ocasião do acidente com  a piscina, ele era o motorista e dava instruções para o operador de guincho acomodar o tanque na casa de um engenheiro. No entanto,  devido ao excesso de peso, o veículo pesado tomba sobre a casa e a piscina também cai.

Dos três imóveis atingidos, uma edícula que fica aos fundos ficou completamente destruída. Uma grávida que estava em uma das residências não foi atingida, mas ficou em choque devido ao susto.

A família disse que só vai se pronunciar após a perícia concluir os trabalhos. Sobre a JE Locações, a familiar disse que a empresa está prestando todo o auxílio necessário.

”O inquérito já está aberto, só vamos falar a hora que tivermos informações”, pontuou a  parente. Até o momento, segundo ela, ninguém da família prestou depoimento sobre o caso.

Morte

Rogério era casado e deixa filhos, conforme informou a parente. Ainda conforme a familiar, na hora do acidente, Silva soltava parafusos da rampa que serve para colocar maquinários no caminhão. A morte do homem teria ocorrido com a queda dessa prancha sobre ele.

Um colega de Rogério teria escutado o barulho, foi ver o que era e viu a peça em cima dele. Ele ainda relatou que a vítima ficou viva por uns quatro ou cinco minutos e depois morreu.

Equipes do Corpo de Bombeiros e Samu foram acionadas, mas a vítima já estava em óbito. A imprensa não foi autorizada a entrar no local.

Fonte: TopMídiaNews

Obrigado pela sua participação!