terça-feira, agosto 21

EUA estão se preparando para identificar rostos através de paredes

Imagine um governo que possui tecnologia suficiente para criar uma inteligência artificial capaz de identificar rostos – não do jeito convencional, mas sim através de paredes, detectando o calor emitido pelos corpos. Parece uma situação de algum filme futurista ou episódio de “Black Mirror“, né? Só que não. Na verdade, estamos falando de uma tecnologia que está sendo desenvolvida pelos Estados Unidos.

Recentemente, foi publicado um relatório que mostrava que os cientistas do Laboratório de Pesquisa do Exército do país estão trabalhando em uma tecnologia que permita que o exército reconheça rostos com pouca luminosidade – inclusive através de paredes. No estudo, é explicado como é possível associar o reconhecimento facial feito por algoritmos de inteligências artificiais às tecnologias de imagens térmicas, utilizando câmeras térmicas.

Assim, as imagens capturadas seriam comparadas a pessoas-alvo listadas, formando uma nova imagem – e, claro, com o aprimoramento da tecnologia seria possível realizar essa identificação mesmo através de barreiras ou paredes. No exemplo abaixo, você vê como ficaria uma imagem convencional junto de uma térmica.

detecção

Parece algo realmente inovador, mas é importante lembrar que os EUA já têm um histórico do uso das câmeras de imagens térmicas para fins militares. Há veículos terrestres e até mesmo aeronaves que são capazes de identificar pessoas em locais com baixa luminosidade!

De acordo com o comunicado oficial do exército norte-americano, essa tecnologia está sendo desenvolvida como uma forma de auxiliar a detecção no campo de batalha, para ajudar soldados ao identificar inimigos importantes. Parece bom, certo? O problema é que é preciso considerar os limites da privacidade pessoal; afinal, quem garante que os Estados Unidos não vão utilizar essa tecnologia contra seus cidadãos em algum momento?

Obrigado pela sua participação!