sex. nov 15th, 2019

Estado do Rio de Janeiro registra número recorde de roubo de smartphones

O número de roubos de celulares em 2018 bateu o recorde da quantia registrada no ano anterior no estado do Rio de Janeiro. Ao todo foram 26.546 ocorrências e um aumento de 8,9% em comparação com 2017, o maior desde que o Instituto de Segurança Pública (ISP) começou a fazer o registro desses dados.

O crescimento vem sendo constante desde 2012, quando 4.362 roubos aconteceram somente do estado. Sobre os dados de 2017, o ISP reforça que as informações acabaram sendo afetadas devido a uma greve da Polícia Civil que teve dois meses de duração.

Comparando mês a mês os anos de 2017 e 2018, removendo o período em que houve a greve, menos roubos foram registrados em todos os meses do ano passado, com exceção do último trimestre, quando os roubos começaram a aumentar. O fato indica que, portanto, há chances de que se não houvesse a greve haveria uma queda na quantidade de roubos no total.

O mês que contou com o maior registro de roubos de aparelhos celulares em 2018 foi em outubro, com 2.482. O maior recorde mensal no Rio de Janeiro, até então, é o de maio de 2017 com 2.548 registros.

A região metropolitana da capital concentrou 55% dos roubos em 2018, chegando a um total de 14.631, ficando à frente da região metropolitana da Baixada Fluminense, que contou com 66% das ocorrências, sendo 6.983 registros.

Já em relação aos furtos, a quantidade registrada permaneceu estável em 2018, com 15.717 casos, sendo um aumento de 0,6% em relação a 2017, que fechou o período com 15.627 ocorrências. A prática segue em queda desde 2010, quando chegou ao seu ápice com 22.145 casos registrados.

Mais  Recuo nos preços do leite pago ao produtor em outubro, por Scot Consultoria

Até o ano de 2015, segundo os dados do ISP, o Rio de Janeiro contava com mais furtos que roubos de celular. Também foi nesse período que a oferta de seguros contra o roubo de smartphones começou a crescer. No entanto, esses planos garantem apenas o ressarcimento em casos de roubos ou furtos qualificados, sendo o furto simples raramente coberto.

Fonte: Mobile Time