seg. out 14th, 2019

Funcionário público faltou 131 vezes no trabalho com atestados falsos

Um funcionário público de 55 anos, investigado por usar atestados médicos para faltar no expediente, foi apreendido pela Polícia Civil na última semana de março.

Com salário bruto de R$ 24,2 mil, o funcionário deixou de exercer suas funções em pelo menos 131 dias, desde janeiro de 2017, por meio de atestados médicos que a polícia alega serem falsos.

Segundo reportagem do R7, no período em que, supostamente, deveria estar tratando problemas de saúde, foi flagrado em encontros políticos, em viagens pelo partido ao qual é filiado, e também atuando de forma particular, como advogado.

“Se ele não podia desempenhar suas atividades no órgão público, também não poderia, em tese, fazer todas as outras atividades, inclusive longas viagens em outros locais no estado do Rio Grande do Sul” disse o delegado Max Otto Ritter.

Os crimes investigados são de peculato, falsidade ideológica e associação criminosa. A veracidade dos atestados apresentados ainda está sendo averiguada.

Fonte: Yahoo

Mais  Filhos de líder sem-teto foram presos para pressioná-la, diz relatora de direitos humanos