sáb. jul 20th, 2019

Menino, de 2 anos, é espancado pelo padrasto e internado em estado grave

Suspeito, de camiseta vermelha, é levado para a delegacia (Foto: Adilson Domingos)

Criança foi vítima de agressões em bairro de Dourados. Suspeito e a mãe foram presos em flagrante

Um menino, de 2 anos, foi internado em estado grave no Hospital da Vida, em Dourados, a 228 km de Campo Grande, vítima de espancamento, com fratura na bacia e também no fêmur. A mãe e o padrasto foram presos em flagrante.

De acordo com 2ª Delegacia de Polícia Civil, esta não é a primeira vez que a criança sofre agressão.

De acordo com o boletim de ocorrência, as primeiras agressões ocorreram na noite do dia 6 de junho na Rua das Cerejeiras, no Jardim Colibri. O padrasto, Emerson de Moura da Silva, de 34 anos, chegou em casa por volta das 20h sob efeito de bebida alcoólica e teria pisado no pênis do enteado, provocando ferimento. A criança também apresentou ferimentos nos joelhos e na lombar.

A Polícia Civil foi acionada no fim da noite ao hospital e interrogou Jaqueline Pereira dos Santos. A mãe disse que teve uma discussão com o homem por causa de ciúmes por ter tatuado no braço o nome do pai da criança.

Segundo ela, por causa dos ciúmes o rapaz apresentou nervosismo e agrediu a criança. A mulher afirmou que anteriormente também havia sido agredida pelo rapaz.

Jaqueline contou aos policiais que na última segunda-feira, por volta das 11h, estava na casa da sogra, no Bairro Dioclécio Artuzi 3, fazendo almoço, quando a criança chorou na sala e apresentava inchaço na perna. Rapidamente concluiu que Emerson havia pisado propositalmente, porém ele negou e disse que estava fazendo exercícios na perna da criança.

Ao levar a criança ao hospital, Jaqueline disse que foi ameaçada. Também pediu para a mulher dizer que ele havia machucado a criança durante uma brincadeira. Os policiais se deslocaram até uma oficina mecânica apontada por Jaqueline onde estaria o rapaz.

Mais  Deputados propuseram 227 projetos durante os seis primeiros meses de 2019

Os dois foram presos por maus tratos. O Conselho Tutelar foi acionado e também acompanha o caso.

Fonte: Campo Grande News