ter. ago 20th, 2019

Dani Alves diz que pediu para enfrentar o Santos: “Queria sentir esse jogo”

Daniel Alves pediu aos dirigentes do São Paulo para estrear no clássico contra o Santos, que será disputado no sábado (10), no Morumbi. Ele indicou que ainda não recebeu uma resposta sobre este pedido, mas que torce para que tenha “alguns minutos” em campo. “Estava enchendo o saco do Lugano e Raí porque queria sentir esse jogo, queria sentir esse jogo. Pedi alguns minutos, vamos ver se é possível. Espero que eles me ouçam. Vamos falar com as pessoas responsáveis. É melhor agora do que na próxima semana. Venho aqui para ajudar, para somar, para que as coisas sejam um pouco melhores”, disse o craque em entrevista coletiva no Morumbi.

Quando a conversa com a imprensa foi encerrada, Daniel seguiu para o gramado do estádio e teve seu segundo encontro com a torcida tricolor desde que foi contratado – ele já foi recepcionado por torcedores no desembarque do Aeroporto de Congonhas. Daniel Alves é apresentado com festa no Morumbi UOL Esporte “Eu volto a insistir: no dia de ontem (5), eu me senti como um torcedor realizando um sonho. Foi surpreendente para mim, eu não esperava tanto carinho. Estou muito feliz”, afirmou o lateral, que não descarta a possibilidade de atuar como meia.

O jogador foi muito aplaudido no salão nobre do Morumbi quando reagiu a uma pergunta sobre a situação de Neymar, que está insatisfeito no PSG. Dani Alves pediu para que a entrevista permanecesse focada no São Paulo, e não em seus amigos ou em seu ex-clube.

Confira outras respostas de Dani Alves: “Não vão se arrepender” É muito prazeroso viver esse dia. Sonhei com esse momento, e chegou. Vou tentar retribuir da melhor maneira; não só futebolística, mas também como pessoa, como torcedor. Essa diretoria não vai se arrepender de bater na minha porta e de confiar em mim. Sei que alguns podem não entender, havia muitas possibilidades. Mas hoje estou realizando um sonho, é um momento único para mim.

Mais  Exército dos EUA abre competição para fornecimento de drones

Torcedor em campo Queria pedir desculpas pelos erros. Por mais que eu tenha vivido grandes momentos na vida, hoje é difícil. Queria agradecer ao Lugano, chato que ajudou para eu estar aqui. Estou realizando um sonho de criança. Hoje eles não estão contratando jogador, mas um torcedor do São Paulo. Alguém que se emocionou pelo Raí e por tantos outros nomes como Muller, Cafu, Kaká, Luís Fabiano. É muito prazeroso viver esse dia. Sonhei com este momento, que chegou. Espero retribuir ao São Paulo. Vou tentar retribuir da melhor maneira; não só futebolística, mas também como pessoa, como torcedor. Esta diretoria não vai se arrepender de bater na minha porta. Sei que podem não entender,eu tinha muitas possibilidades, mas hoje estou realizando um sonho.

O São Paulo está em construção, está caminhando para respeitar toda a sua história. Estou vindo com este intuito, de corresponder com a minha experiência, para que [o clube] não passe tanto tempo sem aspirar títulos. Por isso aceitei este desafio, para ficar perto das pessoas, para ir a um clube que precisa de troféus; não pode ficar tanto tempo sem títulos.

A primeira coisa que solicitei ao São Paulo é que eu preciso de solidez, projeto e estabilidade esportivamente falando, porque tenho outros objetivos. Preciso construir essa história. Sei das dificuldades que vou enfrentar, mas os sonhos que tenho são superiores a qualquer dificuldade. Tenho o desafio de disputar a Copa de 2022, e isso passa por estar em um clube que acredita na minha história e que possa me proporcionar isso. Acredito que isso foi o ponto primordial.

Mais  Bolsonaro quebra decoro novamente e posta vídeo sobre seu plano para "acabar com o cocô" no Brasil

Fonte: Uol