sex. nov 15th, 2019

Bolsonaro inicia perseguição de dissidentes do PSL e deve retaliar

Foto: Antonio Augusto/Agência Câmara

Deputados que assinaram carta de apoio ao Delegado Waldir para liderança na Câmara estão na mira do presidente

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) decidiu retaliar os dissidentes de seu partido que demonstraram apoio ao presidente da sigla, Luciano Bivar, assim como os que se mantiveram ao lado do Delegado Waldir na disputa pela liderança do partido na Câmara. Informação foi publicada nesta sexta-feira (18) no Radar, da revista Veja.

De acordo com a matéria, a perseguição e mapeamento dos cargos federais entregues a esses parlamentares, em especial nos seus estados, já está sendo feito. Um dos possíveis nomes a constar na lista de Bolsonaro é o do deputado federal Julian Lemos (PSL-PB), que colou no presidente mesmo antes da campanha de 2018. Lemos ganhou cargos no estado e “traiu” o presidente ao não apoiar Eduardo Bolsonaro para líder na Câmara, em tentativa de substituir o deputado Delegado Waldir (PSL-GO).

O parlamentar paraibano foi vice-presidente nacional do PSL quando Gustavo Bebbiano presidiu a legenda, e permaneceu no comando da legenda mesmo nesta gestão de Luciano Bivar.

Fonte: Revista Fórum

Mais  Freixo rebate ameaça de Bolsonaro a Lula: estamos unidos para defender a democracia