ter. nov 19th, 2019

Campanha de vacinação contra o sarampo segue até dia 25

Campanha de vacinação contra o sarampo segue até dia 25 20 outubro 2019 - 09h45Por Redação Público alvo é crianças de crianças com idade entre seis meses a menores de cinco anos - Crédito: Divulgação/Prefeitura de Dourados

Aberta em 7 de outubro, a campanha nacional de vacinação contra o sarampo segue até o próximo dia 25. O público alvo é crianças de crianças com idade entre seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), conforme recomendado pelo Ministério da Saúde.

Essa campanhar destina-se a atualizar o cartão de vacina com a Tríplice viral que, além de proteger contra o sarampo, também é eficaz contra rubéola e caxumba.

De acordo com a Gerência do Núcleo de Imunização de Dourados, o objetivo é vacinar seletivamente (avaliação da situação vacinal e vacinação conforme as normas do Programa Nacional de Imunizações – PNI) contra o sarampo as crianças alvo da campanha, visando interromper a circulação viral e controlar a doença no País.

A priorização deste grupo deve-se à elevada incidência da doença nesta faixa etária, nos surtos registrados em 2019. As crianças menores de 05 anos de idade apresentam maior risco de desenvolver complicações, tais como cegueira, encefalite, diarreia grave, infecções no ouvido, pneumonias e óbitos pelo sarampo.

Nesta campanha os pais e responsáveis são atores sociais importantes no processo de controle dessa doença e devem comparecer aos serviços de vacinação com suas crianças, levando a caderneta de vacinação para avaliação e registro.

O Sarampo é uma doença infecciosa exantemática aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbitos, particularmente em crianças desnutridas e menores de cinco anos de idade. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema até quatro dias após.

Fonte: Dourados News

Sobre este editor

Carlos Telles
Minhas últimas notícias
Mais  A mando de Bolsonaro, Moro inicia nova ofensiva contra Lula