ter. nov 12th, 2019

Soja: previsão do tempo mostra muitas chuvas na região Sul até domingo

Somente o Paraná terá acumulados menores, ou alguns municípios sem chuvas. Sudeste e Centro-Oeste devem ter garoas até sexta-feira, depois dará para plantar a soja

Praticamente todos os estados produtores de soja do país estão preocupados com o clima, pois ele inviabiliza o plantio da cultura. Se para alguns a falta de chuvas é um fator limitante, no Rio Grande do Sul, o excesso de água e falta de dias secos é o que atrapalha o andamento dos trabalhos. Confira a previsão do tempo completa abaixo!

SUL

O Rio Grande do Sul segue sem previsão de trégua das chuvas. Bom para quem já plantou a soja, mas ruim para quem precisa terminar os trabalhos. Até domingo estão previstos pelo menos dois períodos com verdadeiros temporais: um nesta próxima quinta-feira, 31, com acumulados superiores a 25 mm; e o outro no domingo onde alguns municípios podem registrar chuvas de até 35 mm. Um exemplo de como o excesso de chuvas pode atrapalhar, em Santo ngelo não há um dia sequer sem chuvas até 13 de novembro, com acumulados que podem chegar a 157 mm.

Em Santa Catarina, apesar de os volumes serem inferiores aos do estado vizinho, as chuvas também prometem quase não dar trégua até o dia 13 de novembro. Quase, pois neste sábado e domingo deve garoar apenas 1 mm. Depois disso, não há previsão de nenhuma precipitação inferior a 6 mm. Em Chapecó são esperados 165 mm acumulados até o dia 13, enquanto em Lages devem cair 145 mm.

Dos estados do Sul, o Paraná é o que menos chuvas receberá, mas era o que mais precisava para que a soja já plantada se desenvolvesse bem. Até domingo são esperados três períodos de chuvas mais generalizadas, ou seja, que atingem boa parte do estado: uma na quinta, com até 5 mm; outra na sexta, com no máximo 4 mm; e por fim uma no domingo, essa sim com acumulados mais interessantes chegando a 10 mm.

SUDESTE

As áreas de soja de São Paulo devem ter, no máximo, garoas generalizadas nos próximos dias. A tendência é que os volumes entre esta quarta e a próxima sexta-feira não ultrapassem os 2 mm diários. Depois disso o tempo ficará firme até pelo menos o domingo.

Mais  STF define nesta quinta decisão sobre 2ª instância e destino de Lula

 

Já Minas Gerais, que no começo estava sem chuvas, agora torce por alguma janela de tempo seco para avançar com a semeadura da soja. Ao que tudo indica essa trégua deve começar no sábado. Até lá deve chover de maneira quase que geral em todas as áreas com o grão, sendo que os maiores acumulados acontecem nesta quarta, com até 10 mm.

CENTRO-OESTE

Mato Grosso do Sul vive dias difíceis! Precisando de chuvas para que a soja desenvolva e também para que os produtores concluam o plantio, que no momento está muito atrasado, o estado terá no máximo algumas garoas nos próximos dias. Para piorar elas nem serão generalizadas, ou seja, pode garoar em alguns municípios e logo ao lado não. No sábado e domingo a tendência é de tempo firme e quente.

As chuvas aos poucos vão dando espaço para o tempo seco em Mato Grosso. Até sexta-feira a expectativa é de garoas em boa parte do estado, com volumes inferiores a 5 mm. No sábado e domingo a tendência é que o tempo fique firme e quente em todo o estado.

Goiás segue a mesma previsão de Mato Grosso. Garoas de no máximo 4 mm em praticamente todo o estado até a sexta-feira. Depois disso o tempo ficará seco e quente.

NORDESTE

As áreas de soja da Bahia seguem em sentido contrário a maioria dos estados. Ou seja, terá tempo seco e quente até a sexta-feira e depois disso, no sábado e domingo, deve garoar no máximo 3 mm por dia.

No Maranhão nada de chuvas até domingo. A tendência é de tempo bastante quente por lá.

O Piauí é outro estado que não deve ver chuvas nos próximos dias.Os termômetros por lá devem bater na casa dos 37ºC.

Mais  Lula: as portas do Brasil estarão abertas para que eu possa percorrer este país

NORTE

Quarta-feira com condição de chuva em praticamente toda a região Norte do Brasil devido a atuação de instabilidades em altos níveis e a combinação entre calor e umidade. A chuva, no entanto, é rápida e sem grandes acumulados. Apesar da chuva, o sol predomina durante a maior parte do dia e a temperatura segue elevada. O tempo firme predomina no sudeste do Tocantins e no nordeste do Pará devido a atuação de uma massa de ar seco que inibe a formação de instabilidades.

Na quinta-feira, pouca coisa muda sobre a região e a expectativa ainda é de chuva na maior parte do Norte brasileiro. O destaque é o maior volume de chuva previsto para Manaus no último dia do mês de outubro, não se descartando o risco de algum transtorno. Na faixa leste entre Tocantins e Pará, mais um dia de sol.

O mês de novembro vai começar com chuva sobre a maior parte da região Norte devido a atuação de instabilidades tropicais, no entanto, mais um dia em que a chuva é rápida, pontual e intercalada com períodos de sol. Maiores acumulados são esperados no centro do Amazonas. O tempo seco persiste no leste entre Tocantins e Pará.

Para o final de semana, o primeiro de novembro, a tendência é de chuva sobre a maior parte da
região, especialmente entre Rondônia, Amazonas e Acre com potencial para trovoadas.

Fonte: Canal Rural

Sobre este editor

Carlos Telles
Minhas últimas notícias
Mais  A censura está de volta ao Brasil, alertam artistas e organizações