seg. nov 11th, 2019

Foto nua para passar de ano: após mãe espancar aluna, colegas denunciam suposto assédio sexual

(Henrique Arakaki, Midiamax)

Estudantes da escola estadual em Campo Grande denunciam graves episódios, supostamente com abuso e negligência

Após uma mãe invadir a Escola Estadual Rui Barbosa, no Bairro Santo Antônio, e agredir uma adolescente nesta quinta-feira (31) em Campo Grande, várias alunas decidiram denunciar nas redes sociais episódios de assédio supostamente cometidos por um professor da instituição de ensino desde o ano passado.

Nos relatos, uma das alunas comenta que o professor teria pedido uma foto dela e de uma amiga nuas para aprovar as duas na disciplina que leciona. Elas não enviaram as fotos, e teriam sido reprovadas. Ainda segundo o relato, a escola teria se recusado a mostrar as provas em que teriam recebido notas baixas às alunas.

Na manhã desta sexta-feira (1), diversos estudantes da escola organizaram um protesto contra a direção. Aproximadamente 40 alunos protestam na escola.

Em outro relato, uma estudante fala de agressões que alunos estariam sofrendo por um professor, e reclama que a direção da escola estadual não teria tomado nenhuma atitude, alegando que ‘ele era concursado’.

 

 

A indignação dos estudantes também é sobre suposto caso de suicídio de um aluno relacionado a bullying. Garantem que o caso teria abalado os adolescentes, mas tratado com descaso pela escola. A direção foi procurada para se manifestar, mas informou que apenas a SED (Secretaria de Estado de Educação) poderia falar sobre as reclamações.

Outra aluna também relata o fato de ter sido agredida por uma mãe dentro da escola, e a direção não tomar nenhuma providência quanto ao caso. Todas as postagens foram feitas após a agressão a uma estudante nesta quinta (31) pela mãe de uma aluna da escola.

Mais  Master: atletas de MS partem para sul-americano de natação em Assunção

No vídeo que circulou pelas redes sociais aparece a mulher totalmente descontrolada. Ela puxa o cabelo da jovem que já está ao solo e sobe em cima dela. Depois ela coloca a perna em cima da barriga da menina, pega em seu rosto e diz: “Não encosta a mão nela não, porque ela tem pai. Tem mãe”. Posteriormente, aparentemente a adolescente agredida desmaia. O Corpo de Bombeiros foi acionado para prestar atendimento.

Fonte: Midiamax