qui. fev 21st, 2019

Carga de cocaína apreendida na BR-463 poderia render até R$ 47 milhões no Brasil

Os 940 quilos de cloridrato de cocaína apreendidos nesta madrugada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) poderiam render até R$ 47 milhões ao tráfico de drogas, caso comercializados no Brasil.
Segundo agentes da corporação, o quilo da droga, em seu estado mais puro, chega a custar R$ 50 mil nos grandes centros do país como São Paulo e Rio de Janeiro. Na Europa, a porção pode valer até US$ 20 mil, o que significaria um total de R$ 75 mil.

À 1h30 desta terça-feira (22), policiais do Posto Capeý, na BR-463, abordaram um veículo BMW IX5 que seguia rumo a Dourados. Durante inspeção no porta-malas do carro, foram encontrados centenas de tabletes de uma substância branca posteriormente identificada como o cloridrato de cocaína.
O motorista, Ademir Amaro da Silva, 37 anos, confessou o tráfico e disse ter sido contratado para deixar o veículo avaliado em R$ 300 mil no Trevo da Bandeira em Dourados. Pelo serviço ele receberia R$ 5 mil. Em 2013, Ademir já havia sido preso com 93 quilos de cocaína.
Em entrevista ao Dourados News, o inspetor chefe da PRF em Dourados, Valdir Brasil, informou que recentemente a Senad (Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas) veio realizando diversas operações em combate ao crime organizado na Fronteira.
Assim, com a ação intensiva nos pontos de tráfico, criminosos acabariam migrando para outro lugar. Isso motivou uma força tarefa da PRF nas rodovias para tentar coibir esses traficantes.
Segundo o inspetor, a apreensão desta madrugada é a maior já registrada no Brasil.

Fonte: DouradosNews

 

Notícias parecidas