quinta-feira, Maio 24

Ciência

Cientistas testam aparelho que extrai água potável do ar mesmo em desertos

Cientistas testam aparelho que extrai água potável do ar mesmo em desertos

Capa, Ciência, Mundo
Parece absurdo, mas, em pleno 2018, BILHÕES de pessoas no mundo ainda sofrem com a falta de acesso à água potável. Felizmente, um experimento liderado pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, parece promissor na busca de uma solução para esse problema básico da nossa civilização. O aparelho testado é capaz de extrair água potável até mesmo do ar de desertos. O teste foi realizado na cidade de Tempe, no Arizona, que oferece condições similares às encontradas nas regiões mais áridas do planeta. Na verdade, ela é uma delas. Por lá, a umidade relativa média do ar no ano é de 31%, mas durante os meses mais secos fica constantemente abaixo dos 10%. Ou seja, é praticamente um deserto urbano. COMO? O sistema conta com uma tecnologia baseada em estruturas me
EUA estão se preparando para identificar rostos através de paredes

EUA estão se preparando para identificar rostos através de paredes

Capa, Ciência, Mundo
Imagine um governo que possui tecnologia suficiente para criar uma inteligência artificial capaz de identificar rostos – não do jeito convencional, mas sim através de paredes, detectando o calor emitido pelos corpos. Parece uma situação de algum filme futurista ou episódio de "Black Mirror", né? Só que não. Na verdade, estamos falando de uma tecnologia que está sendo desenvolvida pelos Estados Unidos. Recentemente, foi publicado um relatório que mostrava que os cientistas do Laboratório de Pesquisa do Exército do país estão trabalhando em uma tecnologia que permita que o exército reconheça rostos com pouca luminosidade – inclusive através de paredes. No estudo, é explicado como é possível associar o reconhecimento facial feito por algoritmos de inteligências artificiais às tecnologias de
China quer fazer chover artificialmente

China quer fazer chover artificialmente

Capa, Ciência, Mundo
A China é um país de exageros. Além de possuir uma extensão territorial imensa, perdendo no mundo apenas para a Rússia e o Canadá, é onde se encontra a maior população do planeta – 1,396 bilhão de pessoas vivem lá. E as coisas não param por aí: os projetos chineses de engenharia também são, geralmente, gigantescos, incluindo barragens monstruosas e outras maravilhas arquitetônicas. É por isso que não era possível esperar algo menor quando certo projeto para fazer chover artificialmente foi detalhado (na medida do possível) por uma matéria do South China Morning Post. Chamado Tianhe em chinês, o que significa algo como “rio no céu”, o sistema que vem sendo desenvolvido pelo governo chinês tem como objetivo fazer chover mais no planalto do Tibete, região que sofre muito com as mudanças cl
Por que os aliens ainda não chegaram à Terra?

Por que os aliens ainda não chegaram à Terra?

Capa, Ciência
O que "E.T. - O Extraterrestre", "Alf", e as criaturas de "A Chegada" têm em comum? Todos eles conseguiram romper com as forças gravitacionais de seus planetas e viajar pelo espaço, de uma forma ou de outra chegando até a Terra. Segundo Michael Hippke, pesquisador independente afiliado ao Sonneberg Observatory, na Alemanha, é isso que está faltando para que o nosso planeta receba as tão esperadas visitas alienígenas. De acordo com ele e sua mais recente pesquisa, se existem mesmo seres vivos e conscientes fora do Sistema Solar, eles podem estar presos em seus próprios planetas por um campo gravitacional extramemente poderoso — muito mais forte do que o nosso —, de forma que não conseguiram iniciar ainda suas missões de exploração espacial, como nós terráqueos já fazemos. Entre
Por que às vezes vemos sombras flutuando em nossos olhos?

Por que às vezes vemos sombras flutuando em nossos olhos?

Capa, Ciência
Você talvez não saiba o nome oficial, mas já deve ter visto pequenas formas flutuando em seu campo de visão. A percepção dessas formas, também conhecidas como moscas volantes (do latim Muscae volitantes) ou floaters (flutuadores, em inglês), é chamada miodesopsia. Elas podem aparecer como pontos escuros, filamentos ou teias – e não são ilusões de ótica. Estão lá, vagando dentro de seus olhos. Para entender a origem dessas "moscas", vale relembrar um pouco de anatomia ocular. Na parte da frente do olho fica a córnea (um tecido transparente), e atrás você tem a pupila (o centro escuro do olho) e a íris (a franja colorida ao redor da pupila). Entre a córnea e a pupila há um pequeno reservatório de líquido chamado humor aquoso. Uma camada de células sensíveis à luz no fundo de seu olho
Um simples antibiótico impede em ratos um câncer que mata 800.000 pessoas por ano

Um simples antibiótico impede em ratos um câncer que mata 800.000 pessoas por ano

Capa, Ciência, Saúde & Bem Estar
Concentre-se em sua boca. Passe a língua entre seus dentes e a mucosa de suas bochechas. Nesses meandros vive a Fusobacterium nucleatum, uma bactéria comum na boca humana associada a infecções das gengivas. Somos, segundo uma velha brincadeira científica, mais microbianos do que humanos: no corpo de uma pessoa existem 39 trilhões de bactérias e somente 30 trilhões de células humanas. E a ciência está apenas começando a compreender esse complexo mundo microscópico. A última descoberta pode ser importantíssima. Há cinco anos a comunidade científica suspeita do cada vez mais evidente vínculo entre a Fusobacterium nucleatum e o câncer colorretal, responsável por 775.000 mortes por ano no mundo. A bactéria aparece habitualmente no ecossistema microbiano desses tumores no intestino grosso. E
A indústria do açúcar está há décadas manipulando a ciência

A indústria do açúcar está há décadas manipulando a ciência

Capa, Ciência, Saúde & Bem Estar
Durante a história da humanidade morrer de câncer de pulmão era uma verdadeira raridade. No entanto, o consumo em massa de tabaco, que começou no final do século XIX, causou uma epidemia mundial. A relação entre o hábito de fumar e o câncer começou a ser demonstrada nos anos 40, e no final dos 50 as provas já eram irrefutáveis. Em 1960, porém, somente um terço dos médicos dos Estados Unidos acreditavam que o vínculo entre a doença e o tabagismo fosse real. Para essa confusão dos médicos e da população a ciência também contribuiu. Em 1954, o pesquisador Robert Hockett foi contratado pelo Comitê de Investigação da Indústria do Tabaco, dos EUA, para pôr em dúvida a solidez dos estudos sobre os malefícios dos cigarros. Apesar dos esforços daquela indústria, a acumulação de provas conseguiu
Pesquisadores desenvolvem ‘vacina inteligente’ contra a pneumonia

Pesquisadores desenvolvem ‘vacina inteligente’ contra a pneumonia

Ciência, Destaque
Uma nova vacina em desenvolvimento contra a pneumonia pode ser o mais duro golpe contra a doença, segundo estudo publicado na última sexta-feira (20), na "Science Advances". De acordo com os pesquisadores, trata-se da mais abrangente cobertura contra a doença até hoje. O imunizante inclui cepas adicionais da bactéria causadora e até antecipa versões futuras. A vacina testada deflagrou resposta imunológica contra 72 formas da bactéria penumoniae em testes realizados em ratos e coelhos. Ainda, a vacina é inteligente e foi desenhada de modo a ter duas vantagens: produz uma boa resposta imune e só mata bactérias prestes a atacar. Programas de melhor nutrição e melhor acesso a antibióticos já tiveram impacto na diminuição no número de casos de pneumonia no mundo, segundo dados da Organiza
Como médicos conseguiram ‘reativar’ consciência de paciente após 15 anos de estado vegetativo

Como médicos conseguiram ‘reativar’ consciência de paciente após 15 anos de estado vegetativo

Ciência, Destaque
Um homem de 35 anos que estava em estado vegetativo havia 15 anos apresentou sinais de consciência e movimentou a cabeça e os olhos após receber um implante para estímulo elétrico do sistema nervoso. Um eletrodo foi inserido próximo à artéria carótida e um gerador de impulsos elétricos, implantado sob a clavícula do paciente. A cirurgia aconteceu em Lyon, na França. O homem, que entrou em coma depois de sofrer um acidente de carro, recebeu estímulos de 30 hertz, em ciclos de 30 segundos, seguidos de cinco minutos de descanso. Progressivamente, a intensidade foi sendo aumentada. Um mês depois, passou a responder a instruções simples, como seguir objetos com olhos. Especialistas dizem que os resultados são potencialmente animadores, mas que é preciso repetir o experimento. Estim
Mundo está ficando sem antibióticos eficazes para tratar infecções, afirma OMS

Mundo está ficando sem antibióticos eficazes para tratar infecções, afirma OMS

Ciência, Mundo, Saúde & Bem Estar
Novo relatório publicado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) na terça-feira (19) indicou uma séria falta de novos antibióticos em desenvolvimento para combater a crescente ameaça da resistência antimicrobiana. A maioria das drogas em etapa de desenvolvimento para uso clínico são modificações de classes de antibióticos existentes, ou seja, que podem significar soluções adequadas a curto prazo. O relatório encontrou poucas opções de potenciais tratamentos para infecções resistentes a antibióticos identificadas pela OMS como a maior ameaça à saúde, entre elas a tuberculose multidroga resistente (TB-MDR), que mata cerca de 250 mil pessoas a cada ano. "A resistência antimicrobiana é uma emergência mundial de saúde que compromete seriamente o progresso na medicina moderna", afirmou