quarta-feira, julho 18

Economia

Notícias sobre economia

Família vence a morte e realiza sonho de montar própria empresa de dentro do hospital

Família vence a morte e realiza sonho de montar própria empresa de dentro do hospital

Destaque, Economia
Quando estavam prestes a montar o empreendimento próprio, após quase 25 anos trabalhando como empregados, o casal Nildo José Soares, 47 anos, e Cristiane de Cássia Brusamarello, 46 anos, se deparou com a morte rondando a família. Cristiane teve um problema de saúde, passou por duas cirurgias e ficou uma semana em coma. Após os sete dias, Cris abriu os olhos no momento em que o filho mais velho, Caio Brusamarello, chegava para uma visita após ser orientado a se preparar para perder a mãe pelo próprio médico. “Quando ele entrou no CTI, ele ajoelhou e falou “Eu sabia que você ia voltar”. Eu abri o olho, estava acordando, tinha uns dez aparelhos em mim. Eu não sabia onde eu estava e o Caio de joelhos. Na hora que eu abri o olho ele entrou com a minha mãe. Ele começou a chorar, eu não ent
Sindicato e empresários promovem 7ª Feira de Calçados, Couros e Acessórios

Sindicato e empresários promovem 7ª Feira de Calçados, Couros e Acessórios

Campo Grande, Capa, Economia
O Sindical/MS (Sindicato das Indústrias de Calçados de Mato Grosso do Sul) e os empresários Alan Augusto Brilhador, Laélcio Fernandes de Oliveira, Marcelo de Oliveira Adão, Francisco de Sales Garcia Borges, Enildo Aparecido da Silva, André Arruda e Reinaldo de Oliveira Ney promovem, de 29 a 31 de julho, a 7ª Feicc-MS (Feira de Calçados, Couros e Acessórios de Mato Grosso do Sul). O evento, que é voltado exclusivamente para os lojistas de calçados, couros e de acessórios do Estado, será realizado, das 8 às 19 horas, no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, localizado na Avenida Mato Grosso, 5.000, Bairro Carandá Bosque, em Campo Grande (MS). Segundo o presidente do Sindical/MS, João Batista de Camargo Filho, a exemplo das edições anteriores, os lojistas terão condições especia
Indústria do Brasil despenca 10,9% e tem pior resultado em quase uma década

Indústria do Brasil despenca 10,9% e tem pior resultado em quase uma década

Brasil, Capa, Economia
A produção da indústria brasileira encolheu em maio pelo ritmo mais forte em quase uma década e desde a crise financeira mundial, interrompendo o ímpeto recente como consequência da greve dos caminhoneiros que prejudicou a economia do país no segundo trimestre. Em maio, a produção da indústria despencou 10,9 por cento, depois de alta de 0,8 por cento em abril, estabilidade em março e avanço de 0,1 por cento em fevereiro. O resultado divulgado nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é o pior desde a queda de 11,2 por cento vista em dezembro de 2008, ápice da crise financeira internacional. Mas ainda foi melhor do que a expectativa de queda de 13,8 por cento em pesquisa da Reuters com analistas. Em relação ao mesmo mês do ano anterior, a produç
Preço do gás de cozinha fica mais caro a partir desta quinta

Preço do gás de cozinha fica mais caro a partir desta quinta

Destaque, Economia
A Petrobras reajustou o preço do gás de cozinha (GLP) em 4,4%. O botijão de 13 quilos passa a valer R$ 23, 10 a partir desta quina-feira, dia 05 de julho. No acumulado do ano, o GLP apresenta aumento de 5,2%, se comparado ao preço praticado em dezembro do ano passado. A estatal informou que o reajuste ocorre devido à desvalorização do real frente ao dólar, que apenas entre março a junho foi de 16%, e ao reajuste de 22,9% do preço do GLP no mercado internacional no mesmo período.
Aneel mantém bandeira vermelha nas contas de luz de julho

Aneel mantém bandeira vermelha nas contas de luz de julho

Brasil, Economia
A exemplo de junho, as contas de luz terão bandeira vermelha no patamar 2 também no mês de julho – o que acarretará em uma cobrança extra de R$ 5,00 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. A manutenção da tarifa extra foi decidida hoje (29) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), tendo por base a “manutenção das condições hidrológicas desfavoráveis e a tendência de redução no nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional”. Nos quatro primeiros meses do ano, vigorou a bandeira verde, o que não implicava em cobrança extra na conta de luz. Em maio, vigorou a bandeira tarifária amarela, em que há adicional de R$ 1 na conta de energia do consumidor a cada 100 kWh consumidos. Sistema O sistema de bandeiras tarifárias foi criad
Conab anuncia recuo de 3,4% na safra de grãos

Conab anuncia recuo de 3,4% na safra de grãos

Destaque, Economia
A previsão de produção de grãos para o período 2017/2018 foi reduzida para 229,7 milhões de toneladas. Apesar do recuo de 3,4% na comparação com a safra passada - quando a colheita alcançou 237,7 milhões de toneladas -, o volume ainda representa a segunda maior colheita do Brasil. O resultado ajustado foi anunciado no dia (12), durante o 9o Levantamento da Safra realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). "A motivação continua e, para o próximo ano, acreditamos que podemos passar dos 240 milhões de toneladas", disse o secretário substituto de Política Agrícola do Ministério da Agricultura (Mapa), Wilson Vaza, ao afirmar que, apesar do recuo, há uma boa resposta dos setores ao plano safra anunciado pelo governo. O cultivo de soja passa dos 33,9 milhões de hectares p
Reforma trabalhista respeita direitos coletivos, confirma OIT

Reforma trabalhista respeita direitos coletivos, confirma OIT

Brasil, Destaque, Economia
A Comissão de Aplicação de Normas da Organização Internacional do Trabalho (OIT) entendeu, na quinta-feira (7), que a modernização da legislação trabalhista brasileira não descumpre a Convenção 98, que diz respeito às negociações coletivas. A decisão acaba com especulações de que o País estaria eliminando direitos trabalhistas a partir das modificações na lei. "Após ouvir os argumentos dos trabalhadores, dos empregadores e do governo, a comissão decidiu apenas solicitar informações adicionais ao governo brasileiro", declarou o ministro do Trabalho, Helton Yomura, que participou da 107ª Conferência Internacional da entidade, em Genebra, na Suíça. No documento, a OIT pede o detalhamento e a análise dos termos da aplicação dos princípios da "negociação coletiva livre e voluntária na
Fux dá prazo para Temer se manifestar sobre preço mínimo dos fretes

Fux dá prazo para Temer se manifestar sobre preço mínimo dos fretes

Brasil, Capa, Economia
O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu um prazo de 48 horas para o presidente Michel Temer, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a Secretaria de Promoção da Produtividade e Advocacia da Concorrência - vinculada ao Ministério da Fazenda - e a Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) se manifestarem sobre a medida provisória que estabeleceu o preço mínimo dos fretes. A decisão de Fux foi tomada no âmbito de uma ação direta de inconstitucionalidade movida pela Associação do Transporte Rodoviário de Cargas do Brasil (ATR Brasil) contra a medida provisória. A associação alega que a tabela "decreta o fim da livre iniciativa e da concorrência para 'acalmar' uma categoria furiosa, irá, ao fim e ao cabo, liquidar as empresa
BC dos EUA projeta mais altas de juros em 2018

BC dos EUA projeta mais altas de juros em 2018

Capa, Destaque, Economia
O sétimo aumento de juros do atual ciclo de aperto monetário ficou em segundo plano nesta quarta-feira (13) e foi substituído pela atenção ao que o banco central americano iria comunicar em suas projeções econômicas. As entrelinhas do comunicado divulgado com a decisão de elevar os juros para a faixa entre 1,75% e 2% ao ano ganharam destaque dos analistas. Cada palavra foi esmiuçada. A dúvida foi respondida pela sinalização de dois aumentos adicionais de juros até o fim deste ano - antes, a expectativa era de mais uma alta, na reunião de setembro. O motivo para a mudança foi uma economia mais forte e uma inflação que ganha fôlego no país. Em relação ao comunicado de março, quando o Fed aumentou os juros pela primeira vez no ano, a atividade econômica passou a ser descrita como sól
Prejuízos provocados por greve dos caminhoneiros somam mais de R$ 50 bi

Prejuízos provocados por greve dos caminhoneiros somam mais de R$ 50 bi

Brasil, Capa, Destaque, Economia, GREVE
A pesar de mais desmobilizada, a greve dos caminhoneiros continua ampliando os prejuízos da indústria, do comércio e da agricultura do País. Dados divulgados por 13 segmentos da economia indicam perdas de mais de R$ 50 bilhões com fábricas paradas, exportações suspensas, vendas adiadas e animais mortos, entre outros problemas. No grupo de setores com maiores perdas estão o de distribuição de combustível, que deixou de vender o equivalente a R$ 11 bilhões, e o químico, com perda de faturamento de US$ 2,5 bilhões (cerca de R$ 9,5 bilhões). A cadeia produtiva da pecuária de corte deixou de movimentar entre R$ 8 bilhões e R$ 10 bilhões. Produtores de aves e suínos contabilizam R$ 3 bilhões em prejuízos, incluindo a morte de 70 milhões de aves e de 20 milhões de suínos, a maior parte por