domingo, setembro 23

Economia

Notícias sobre economia

Governo prevê concessão de R$ 376 bi em incentivos fiscais em 2019

Governo prevê concessão de R$ 376 bi em incentivos fiscais em 2019

Capa, Economia
O governo federal calcula que vai conceder R$ 376,198 bilhões em incentivos fiscais no ano que vem. O valor equivale a 5,1% do Produto Interno Bruto (PIB). Os números foram apresentados na proposta de orçamento de 2019, enviada ao Congresso Nacional. De acordo com o G1, R$ 306,9 bilhões deste total são correspondentes a renúncias de tributos e R$ 69,8 bilhões, a subsídios. A previsão orçamentária mostra estabilidade em relação a 2018. Neste ano, os benefícios fiscais estão estimados em R$ 376,323 bilhões, cerca de 5,4% do PIB.
O pseudo-altruísmo da Globo na 33 edição do Criança Esperança

O pseudo-altruísmo da Globo na 33 edição do Criança Esperança

Brasil, Destaque, Economia
Feminicídio, latrocínio, analfabetismo, miséria, subemprego, informalidade, degradação do mercado de trabalho, doenças antes erradicadas e que voltam a assombrar. Prisões e morte de líderes políticos, silenciamento em universidades públicas, espancamento de estrangeiros em fronteiras outrora amigáveis… Manchetes alarmantes sobre um Brasil que retrocede a olhos vistos após o estopim de um golpe jurídico-parlamentar-midiático, cuja consolidação no país nos lembra a cada manhã o quanto a democraciase fragiliza e o Estado de Direito se torna uma tênue quimera. Os números são contundentes: segundo o anuário estatístico do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Brasil registrou novo recorde com 63.880 mortes violentas intencionais em 2017, uma média de 30,08 mortes por 100 mil habitantes, u
Preço médio da gasolina nas refinarias alcança 2ª maior alta

Preço médio da gasolina nas refinarias alcança 2ª maior alta

Destaque, Economia
A Petrobras anunciou que o preço médio do litro da gasolina A sem tributo nas refinarias será mantido em R$ 2,0829 nesta quarta-feira(29). É segundo maior nível da era de reajustes diários, a R$ 2,0829 por litro, de acordo com o G1. O preço do diesel, por sua vez, segue inalterado desde o dia 1º de junho, em R$ 2,0316.Desde julho do ano passado, reajustes nos preços de combustíveis são diários. A mudança no valor acompanha  as cotações do petróleo no mercado internacional e no câmbio. Com informações do Estadão Conteúdo.  
Comerciantes acusam invasão “ambulante” e cobram fiscalização

Comerciantes acusam invasão “ambulante” e cobram fiscalização

Capa, Economia, MS
Menos fiscalização e mais crise financeira alavancam a presença de vendedores ambulantes no Centro de Campo Grande. Nas mesmas calçadas, lojas que pagam impostos dividem espaço com quem está livre de tributos. A situação levou a um alerta da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), que acusa a invasão de ambulantes e cobra fiscalização da prefeitura. “Não tem como mensurar o tamanho, mas o prejuízo é muito significativo. As calçadas foram completamente invadidas. Não se trata de uma dona de casa vendendo algo que sabia fazer: chipa, bolo, café. Mudou o perfil, com uma entrada muito grande de produtos falsificados”, afirma o presidente da CDL, Adelaido Luis Spinosa Vila. Segundo ele, a proposta é que o ambulantes sejam transferido para outro ponto da cidade, como a Orla Ferroviária, que
Etanol ficou 4,18% mais barato e registra o menor preço médio do ano

Etanol ficou 4,18% mais barato e registra o menor preço médio do ano

Capa, Economia
Campo Grande acumula queda de 4,18% no preço médio do etanol nas últimas três semanas. Segundo pesquisa da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível), o produto está girando em torno dos R$ 3,13 na cidade, o menor registrado em 2018 e o sétimo mais em conta entre as capitais. Esse estudo é feito por amostragem. Técnicos do órgão percorreram 43 postos na cidade entre os dias 15 e 21 de julho anotando os valores cobrados à vista dos clientes. O produto mais em conta foi achado em uma unidade da Taurus no Centro, por R$ 2,89. Já o mais caro era comercializado em uma revendedora Shell na BR-163 por R$ 3,36. Esse teto despencou 6,16% em relação ao levantamento passado, quando se cobrava no máximo R$ 3,59 pelo produto. Em Mato Grosso do Sul, os pesquisadores vi
Novo período para saque do abono salarial 2016 começa dia 26 de julho

Novo período para saque do abono salarial 2016 começa dia 26 de julho

Destaque, Economia
O prazo para o pagamento do abono salarial ano-base 2016 foi prorrogado e os trabalhadores poderão sacar o benefício a partir desta quinta-feira (26). O dinheiro ficará disponível até 30 de dezembro. Quase 2 milhões de trabalhadores não retiraram os recursos, o que corresponde a 7,97% do total de pessoas com direito ao benefício. O valor ainda disponível chega a R$ 1,44 bilhão. O pagamento do abono do PIS/Pasep começou em 27 de julho de 2017 e terminou no último dia 29 de junho, mas foi aberto um novo período pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). Este é o terceiro ano consecutivo em que ocorre prorrogação. No ano passado, essa mesma medida foi tomada. Os empregados da iniciativa privada, vinculados ao Programa de Integração Social (PIS), sacam o dinh
Prévia da inflação oficial fica em 0,64% em julho

Prévia da inflação oficial fica em 0,64% em julho

Capa, Economia
A prévia da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) ficou em 0,64% em julho. A taxa é inferior à registrada na prévia de junho (1,11%), mas superior ao IPCA-15 de julho de 2017, quando foi observada uma deflação (queda de preços) de 0,18%. Com a prévia de julho, a inflação oficial acumula taxas de 3% no ano e de 4,53% em 12 meses. Os dados foram divulgados hoje (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Maioria pretende presentear paizão com roupas e gastar até R$ 120, diz pesquisa

Maioria pretende presentear paizão com roupas e gastar até R$ 120, diz pesquisa

Economia
A CDL - Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande realizou levantamento sobre a expectativa de compras para o Dia dos Pais, que será no comemorado no próximo dia 12 de agosto. Adelaido Vila, presidente da CDL CG, destacou que o levantamento mostra um pequeno crescimento no desejo de compra. “O percentual ainda está abaixo do esperado pelos lojistas, mas já mostra uma reação na economia, que é de suma importância para todos nós”. De acordo com o levantamento, a expectativa de aumento é de 5,6%, comparado com o mesmo período de 2017. Entre os entrevistados, 83% garante que irão presentear, 12% ainda não sabe e 5% não pretendem, ou não poderão presentear. Também foi identificado que o valor médio dos presentes será de R$ 120,00, sendo que 40% pretendem dar vestuário, 32% calçados
Contribuintes têm 15 dias para atualizar nota fiscal eletrônica

Contribuintes têm 15 dias para atualizar nota fiscal eletrônica

Economia
Os contribuintes sul-mato-grossenses têm 15 dias para atualizar a versão da NF-e (Nota Fiscal Eletrônica). De acordo com a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), a nova data limite é 2 de agosto de 2018. A migração da versão do arquivo XML deve ser feita o quanto antes para não impossibilitar as operações de vendas. A Nota Fiscal Eletrônica é um documento emitido e armazenado eletronicamente, de existência apenas digital, que tem por função documentar operações e prestações, cuja validade jurídica é garantida pela assinatura digital do emitente e autorização de uso pela administração tributária da unidade federada do contribuinte, antes da ocorrência do fato gerador. Conforme o gestor da NF-e, Eduardo Higa, 25 mil empresários no Mato Grosso do Sul são emissores de NF-e, entreta
Inadimplência atinge 63,6 milhões de consumidores no primeiro semestre

Inadimplência atinge 63,6 milhões de consumidores no primeiro semestre

Economia
A inadimplência em todo o país atingiu 63,6 milhões de consumidores - 42% da população adulta brasileira -, ao final do primeiro semestre deste ano, de acordo com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). O dado leva em conta brasileiros com o CPF restrito pelo atraso no pagamento de contas. Em junho, houve crescimento de 4,07% na comparação com o mesmo período do ano passado – o último recuo da inadimplência foi registrado em novembro de 2017 (0,89%). Na comparação entre maio e junho, houve alta de 0,61%, a maior variação positiva desde março deste ano. Por região, a Sudeste teve crescimento de 9,88% em junho frente ao mesmo período do ano passado. O Nordeste apresentou alta de 4,81% na quantidade de devedores. As