qui. fev 21st, 2019

Comissões processantes vão investigar vereadores afastados

Comissões processantes na Câmara Municipal vão investigar os quatro vereadores de Dourados afastados de seus cargos no final do ano passado por acusação de corrupção.

O movimento Dourados Contra a Corrupção pede a perda do mandato de Denize Portolann, Pedro Pepa, Idenor Machado e Cirilo Ramão aos cargos de vereador. Todos eles foram afastados de suas funções e nos lugares empossados os suplentes: Lia Nogueira, Marcelo Mourão, Toninho Cruz e Maurício Lemes.

As operações que levaram os quatro parlamentares para trás das grades investiga esquemas de corrupção de licitação fraudulenta na contratação de empresas terceirizadas, tanto na prefeitura, onde Denize Portolann chegou a ocupar cargo de secretária antes de virar vereadora e ser presa, como na câmara Municipal. Na Câmara, segundo o MPE, os supostos crimes ocorriam desde 2010. Na prefeitura apenas na atual administração da prefeita Délia Razuk.

Os vereadores Jânio Miguel (PR), Cido Medeiros (DEM) e Junior Rodrigues (PR) foram selecionados para a comissão de Idenor Machado, sendo presidente, membro e relator, respectivamente.

Para Pedro Pepa, foram sorteados Carlito do Gás (Patrioata), como presidente, Jânio Miguel, como relator, e Olavo Sul (Patriota), como membro.

Bebeto (PR), Junior Rodrigues e Silas Zanata (PPS) foram eleitos como presidente, relator e membro para comissão permanente de Cirilo Ramão.

Para Denize Portolann foram sorteados Ramim (PDT), presidente, Maurício Lemes (PSB), relator, e Bebeto, como membro.

Fonte: DouradosAgora

Sobre este editor

Maryone Azevedo
Trabalhando para trazer a verdade ao público!

A verdadeira informação é a salvação de uma nação livre de injustiças!
Minhas últimas notícias
Mais  Restauração da Marcelino Pires já alcança 68% de obra concluída

Notícias parecidas