qua. mar 20th, 2019

Délia anuncia fim da carreira política e Barbosinha se coloca como candidato

O deputado estadual reeleito Barbosinha (do DEM) abriu a corrida eleitoral pela Prefeitura de Dourados ao admitir, em entrevista concedida no dia 31 de janeiro ao programa Noticidade da rádio FM Cidade, que vem se preparando nesse sentido. Uma semana depois, em entrevista à rádio comunitária Javé, de Dourados, a prefeita Délia Razuk (PR) confirmou que não pretende disputar novo mandato daqui há menos de dois anos.

José Carlos Barbosa, o Barbosinha, já foi prefeito da pequena cidade de Angélica, no conesul do Estado, na década de 80 e, depois de aprovado em primeiro lugar no concurso público para professores da Faculdade de Direito da UFGD e de presidir a Sanesul no Estado por sete anos, na gestão do então governador André Puccinelli (MDB), foi eleito deputado estadual para o primeiro mandato em 2014, com pouco mais de 21 mil votos.

Quatro anos depois, em 2018 foi reeleito, com 7.000 votos a mais depois de exercer a primeira experiência parlamentar intercalada com quase dois anos à frente da poderosa Sejusp, a Secretaria estadual de Justiça e Segurança Pública no primeiro mandato do governador reeleito Reinaldo Azambuja (PSDB), de quem agora será líder no segundo mandato na Assembleia Legislativa.

“Mantenho meu nome para esta disputa. Vivenciei todas a experiências para poder pleitear este sonho que carrego de um dia administrar a cidade de Dourados. Acredito que este sonho está perto de se concretizar e estou dialogando com todas as forças políticas. Pretendo, obviamente, se encontrar respaldo e apoio político estar em Dourados em 2020 colocando meu nome à disposição daquela comunidade, dos meus queridos amigos, para poder alavancar um grande projeto de recuperação da cidade”, afirmou Barbosinha na entrevista à rádio de Campo Grande antes de iniciar o segundo mandato na Assembleia.

Mais  Aliados pedem arquivamento de processo para cassar vereadores presos

Trabalho coletivo

Simultaneamente, uma semana depois, em Dourados, a prefeita Délia Razuk disse que vai trabalhar nesse período de menos de dois anos que lhe resta de mandato “para poder cumprir o plano de 22 metas que lancei em 2016 e entregar a cidade arrumada para o próximo prefeito”. A prefeita disse que está cuidando da malha viária, da saúde e da educação e criando opções para as pessoas que vivem em Dourados.

Por sua vez, o deputado Barbosinha entende que Dourados “precisa de gestão, de um olhar diferenciado”. Segundo ele, a cidade “encontra-se muito judiada, precisando de um esforço coletivo e não é trabalho apenas para uma pessoa, é um trabalho gigantesco e me preparei durante toda minha vida para encabeçar esse projeto”.

Dependendo, é claro, das articulações que conseguir viabilizar, Barbosinha pode se tornar uma alternativa viável ao Democratas em Dourados. O partido conta, hoje, com o vice-governador do Estado, o secretário de Infraestrutura do Governo, Murilo Zauith, o primeiro secretário da Assembleia, deputado Zé Teixeira e o presidente da Câmara de Vereadores no Município, Alan Guedes. Além de estar representado no Governo Federal por dois ministros em áreas estratégicas: Tereza Cristina (Agricultura e Pecuária) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde).

Fonte: Douranews

Sobre este editor

Samuel Azevedo
Samuel Azevedo
Trabalhando para trazer a verdade ao público!

A verdadeira informação é a salvação de uma nação livre de injustiças!
Minhas últimas notícias
Mais  Operação Hacker de Papel tem ex-presidente de Câmara como alvo

Notícias parecidas