ter. fev 19th, 2019

Dourados aquece economia com formalização de 50 empreendimentos por mês

Com a crise econômica que vem fechando postos de trabalho em todo o Brasil, a abertura de empresas tem sido decisiva para impulsionar a geração de empregos e aquecer a economia em Dourados. Em média, são formalizadas 50 empreendimentos por mês no município. Só no primeiro semestre desse ano, Dourados registrou 267 novas empresas.

O setor de serviços é o que mais tem crescido e também o que mais emprega. Até setembro desse ano, Dourados contava com 4.532 estabelecimentos, gerando 29.039 empregos com carteira assinada. Com mais de 3.3 mil empresas e 14,1 empregos formais o comércio é o segundo que mais emprega. A terceira colocação é a indústria, com 750 estabelecimentos e 9.760 empregos diretos . A atividade de serviços inclui, por exemplo, salões de beleza, imobiliárias, oficinas mecânicas, escritórios de advocacia, agências de turismo, companhias aéreas e hotéis, entre outros. De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico, Rose Ane Vieira, além das novas empresas, Dourados tem registrado a abertura de mais de 1 mil cadastros de Microempreendedores Individuais, que podem empregar até uma pessoa.

Segundo ela, nem sempre o desenvolvimento do município está atrelado à atração de apenas grandes indústrias. “As empresas tem grande potencial e estabilidade; é por isso que o município tem incentivado a abertura delas para a geração de empregos, principalmente agora num momento em que, com a ausência de emprego formal, as pessoas buscam alternativas para a empregabilidade”, menciona a secretária, citando ainda a regulamentação da Lei Geral, em junho de 2017, como fator que desburocratizou o processo e facilitou a abertura de novos empreendimentos no município.

Para Roseane, Dourados é um município que reúne todas as condições para estimular a abertura de novas empresas. “As inúmeras obras de infraestrutura, principalmente nos bairros, onde começa a ter concentração de famílias, são o estímulo para a abertura de micro e pequenas empresas para atender essa demanda”, explica.

Mais  Tóquio vai fazer todas as medalhas das olimpíadas de 2020 com lixo eletrônico

Incentivos

A Lei Geral, que criou a RedeSim, tem assegurado tratamento diferenciado para as microempresas, empresas de pequeno porte e microempreendedor individual, no sentido de simplificar os procedimentos de registro e da legalização de empresas e negócios em Dourados. A proposta é tirar o pequeno e o microempreendedor da informalidade, assegurando as condições para que todos possam obter ganhos.

Entre as novidades da Lei, o município reduziu de 15 para cinco dias o tempo de abertura de empresas. Segundo números da Junta Comercial de Mato Grosso do Sul, entre julho de 2017 e maio deste ano, foram 584 empresas formalizadas em Dourados. Em relação às MEIs, foram 1.838, com 5 vezes mais formalizações em maio deste ano, se comparado com julho, primeiro mês da lei.

Negócios

Dourados é a 44ª cidade mais bem avaliada no ranking 2018 dos 100 melhores municípios brasileiros para fazer negócio e com população superior a 100.000 habitantes, conforme divulgado pela revista Exame, edição de 31 de outubro de 2018.

O resultado revela que Dourados subiu 24 posições em relação ao ranking de 2017, quando apareceu na 65ª posição entre as 100 mais bem posicionadas no país, com 9,69 pontos, de um total de 27 possíveis. Hoje, a pontuação de Dourados é de 11,466, à frente importantes cidades do país, e a primeira colocada em Mato Grosso do Sul. A Capital, Campo Grande, é a 55ª colocada no país (era a 37ª em 2017), com pontuação 11,254.

Outras capitais também foram superadas por Dourados no levantamento que aponta as melhores cidades para fazer negócios. João Pessoa, capital da Paraíba, ficou com 52ª posição; Teresina (PI), 56ª posição; Salvador (BA), 62ª; Fortaleza (CE), 91ª; Manaus (AM), 93ª e, Belém (PA), 95ª.

Mais  Candidata que recebeu terceiro maior repasse do PSL gastou quase todo o valor em gráfica de fachada

A avaliação da publicação leva em conta 42 indicadores em quatro frentes: capital humano, desenvolvimento econômico, desenvolvimento social e infraestrutura. O ranking é elaborado desde 2014.O resultado de Dourados na frente ‘desenvolvimento humano’ é ainda melhor e atinge a 28ª posição, com 4,042 pontos, de um total de 10 possíveis.

Fonte: Dourados Agora

Sobre este editor

Samuel Azevedo
Samuel Azevedo
Trabalhando para trazer a verdade ao público!

A verdadeira informação é a salvação de uma nação livre de injustiças!

Notícias parecidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *