Entre sorrisos, família Brittes combina versão da morte de Daniel em shopping 2

O empresário Edison Brittes , assassino confesso do jogador Daniel, marcou encontro com três testemunhas para combinar a versão do crime – a conversa aconteceu na praça de alimentação de um shopping de Curitiba, no Paraná, dois dias depois de Edison espancar e matar o atleta.

Cristiana e Allana Brittes, esposa e filha de Edison, respectivamente, também estavam presentes no encontro para tratar o assunto. Elas são suspeitas de participação na morte de Daniel e seguem presas na capital paranaense.

Nas imagens divulgadas pelo programa Fantástico, da TV Globo, é possível perceber um clima descontraído, com sorrisos, beijos e até almoço. Em alguns momentos, Edison Brittes chega a procurar e observar as câmeras de segurança do shopping.

O assassino confesso, a mulher e a filha estão presos preventivamente. Ambas são suspeitas de presenciar o espancamento do jogador e não reagir, além de coagir testemunhas. Todos os envolvidos até agora serão acusados de homicídio qualificado (crime por motivo fútil).

David Willian Villero Silva, de 18 anos, e Igor King, de 20 anos, foram presos na última quinta-feira em Curitiba e prestaram seus depoimentos sexta-feira. De acordo com as palavras dos jovens, a vítima morreu ainda na caçamba da caminhonete de Edison Brittes.

O terceiro acusado de participação no assassinato de   Daniel , Eduardo Henrique Ribeiro da Silva, primo de Cristiana Brittes, foi preso em Foz do Iguaçu na última quarta-feira e deve conversar com a Polícia Civil do Paraná nesta semana.

Fonte: iG

Sobre este editor

msatual
Minhas últimas notícias
Mais  PF apreendeu celular da primeira dama do Estado para análise de dados

Notícias parecidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *