sáb. fev 23rd, 2019

Os planos do Barcelona para ter Neymar no meio do ano que vem

O que parecia impossível começa a ganhar forma. O Barcelona segue trabalhando com descrição para ativar a “Operação Neymar”. O brasileiro não está feliz em Paris, segue querendo sair do PSG e mantém uma excelente relação com os pesos pesados do vestiário catalão como Luis Suárez, Gerard Piqué e Lionel Messi.

O craque já está consciente há alguns meses de que sua saída do Barça foi um grande erro, agora está arrependido e quer voltar. O staff do camisa 10 inclusive já contactou vários diretores blaugranas para sondar um possível retorno que, por mais complicado que pareça, seria factível. E o Barça, segundo apurou a Goal Espanha, já consultou o entorno de Ney para saber quais as condições para realizar seu retorno e apresentou um roteiro de condições não negociáveis para tornar a negociação possível. Saiba quais são:

Alívio público

Se há poucos dias, Pep Segura, dirigente do Barca, publicamente não fechou a porta para um possível retorno de Neymar, o conselho de Bartomeu, de forma privada, acredita que agora é o brasileiro quem tem que fazer a sua parte. Os diretores do clube estão cientes do desconforto e da chateação que a saída de Neymar causou nos torcedores catalães, e por isso consideram que seja inevitável que seja o próprio jogador declare publicamente que errou e não deveria ter saído do Barça da forma que saiu. Isso acalmaria parte dos torcedores e seria o ponto de partida para que a atual diretoria tivesse um ponto de partida correto para continuar apostando em seu retorno.

Redução salarial 

Neymar recebe cerca de 40 milhões de euros por temporada no PSG, valor que o Barça, com problemas para controlar a massa salarial de seu plantel, não pode pagar em nenhuma situação. Por isso, o conselho do Barça acredita que uma condição não negociável para o retorno de Neymar é que o brasileiro aceite reduzir seu salário. Conforme publicado pela Goal semanas atrás, o staff do jogador já informou alguns dirigentes blaugranas que, se necessário, Neymar estaria disposto a reduzir seu salário para voltar ao Barcelona.

Mais  Tóquio vai fazer todas as medalhas das olimpíadas de 2020 com lixo eletrônico

Tribunais

Tendo em conta que o ‘caso DIS’ ainda não foi fechado, há problemas nos tribunais que poderiam ser uma complicação. Neymar denunciou o não pagamento de 26 milhões de euros, correspondente ao montante que lhe restava cobrar por luvas após assinar sua renovação com o Barça até 2021. O clube respondeu reivindicando o reembolso dos 30 milhões que Ney já havia recebido de luvas, já que o brasileiro não cumpriu seu contrato. Agora, se ambas as partes querem que o retorno, elas devem encerrar o assunto. Uma fonte da diretoria do Barça consultada pela Goal, que prefere se manter anônima, é contundente: “Se seguir essa guerra, será impossível que Neymar retorne”.

Para finalizar, Neymar precisará expressar, publicamente, que não está confortável em Paris e quer mudar de ares. O Barça não está disposto a ir à guerra contra o xeque que comanda o PSG, nem propor uma guerra fria ao clube francês. Neymar expressar sua vontade de mudar de time evitaria o PSG se sentir atacado e permitiria ao Barça poder colocar sobre a mesa todas as fórmulas que tiver para persuadir o time francês a abrir uma negociação entre os clubes, com peças como Rakitic ou Dembélé.

Neymar já sabe quais passos ele deve seguir se quiser retornar. Tanto ele quanto o seu entorno sabem, em primeira mão, os requisitos estabelecidos pelo Barcelona. Agora, será o brasileiro quem tem que provar se coloca toda a carne na grelha para retornar ou, pelo contrário, não se atreve a dar um passo à frente e continua no PSG. Como é conhecido pela Goal, o tabuleiro de Bartomeu é claro: se Neymar não cumprir o roteiro, ele não retornará ao Barça.

Mais  Tóquio vai fazer todas as medalhas das olimpíadas de 2020 com lixo eletrônico

Fonte:Onefootball

Notícias parecidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *