MS abre 115 vagas para substituir médicos cubanos

O Ministério da Saúde abriu 115 vagas para médicos com registro no Brasil atuarem em Mato Grosso do Sul, em substituição aos profissionais cubanos que deixam o Estado a partir do próximo dia 27. A medida emergencial foi publicada no Diário Oficial de ontem em edital do Programa Mais Médicos. São 104 vagas para médicos atuarem 46 municípios do Estado e 11 vagas para sete Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI). As inscrições começam a partir das 8h de hoje e seguem até o dia 25 deste mês para os médicos brasileiros com CRM Brasil ou com diploma revalidado no país.

Em Mato Grosso do Sul as cidades com maior número de vagas são Dourados (9) e Corumbá (10). Também há vagas para Alcinópolis (1), Amambaí (1), Angélica (1), Antônio João (2), Aquidauana (2), Aral Moreira (1), Bandeirantes (2), Bataguassu (1), Bela Vista (3), Bonito (2), Brasilândia (2), Caarapó (1), Chapadão do Sul (3), Corguinho (1), Coronel sapucaia (2), Corumbá (10), Costa Rica (5), Coxim (6), Deodápolis (4), Dois Irmãos do Buruti (1), Eldorado (1), Figueirão (1). Glória de Dourados (2), Guia Lópes da laguna (1), Iguatemi (3), Itaquiraí (1), Ivinhema (2), Japorã (2), Jaraguari (1), Jardim (2), Jateí (1) Ladário (2), Mundo Novo (1), Nova Andradina (1), Paranhos (3) Pedro Gomes (2), Porto Murtinho (1), Ribas do Rio Pardo (1) e Rio Verde de Mato Grosso (4). Também há vagas abertas para os sete Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI): Amambai (3), Antônio João (1), Aquidauana (2), Corumbá (1), Nioaque (1), Paranhos (2) e Tacuru (1).

Em todo o Brasil, são ofertadas 8.517 vagas para atuação em 2.824 municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), que antes eram ocupadas por médicos de Cuba. “A preocupação foi diminuir os prazos da inscrição até a chegada do médico no município. Essa foi uma medida imediata, melhor forma, mais rápida e mais eficaz de não deixar faltar assistência médica em áreas com médico da cooperação”, ressaltou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, durante coletiva de imprensa que anunciou a nova oportunidade para médicos com CRM ou que revalidaram o diploma. De acordo com o Ministério da Saúde, o edital é a medida emergencial adotada pelo governo para garantir a assistência em locais que contam com profissionais de Cuba, após o comunicado da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) no qual o governo cubano informa que encerrou a cooperação no programa Mais Médicos, após declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Mais  Ascite / Barriga d’água

Está prevista a abertura de nova chamada, dia 27 de novembro, para brasileiros formados no exterior e estrangeiros. Os profissionais do Mais Médicos recebem bolsa-formação (atualmente de R$ 11,8 mil) e uma ajuda de custo inicial entre R$ 10 mil e R$ 30 mil para deslocamento para o município de atuação. Além disso, todos têm a moradia e a alimentação custeadas pelas prefeituras. Os profissionais podem se inscrever no site maismedicos.gov.br. O Ministério prevê que eles comecem a trabalhar em 3 de dezembro.

Fonte:Dourados Agora

Notícias parecidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *