ter. fev 19th, 2019

Operação prende três vereadores e um ex-vereador em Dourados

Operação do Grupo de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público Estadual (Gaeco), em conjunto com a Polícia Civil, prendeu na tarde desta quarta-feira (05) os vereadores Pedro Pepa (DEM), Idenor Machado (PSDB), Cirilo Ramão (MDB), além do ex-vereador Dirceu Longhi (PT) e do ex-servidor da Câmara, Amilton Salinas.

Intitulada Cifra Negra, a operação é de autoria conjunta da 16ª Promotoria de Justiça de Dourados, representada pelo Promotor de Justiça Ricardo Rotunno, e da 2ª Delegacia de Polícia também de Dourados, representada pelo Delegado de Polícia Francis Flávio Tadano Araújo Freire.

A operação, originada como desdobramento de duas operações anteriores: Operação Telhado de Vidro e Operação Argonautas, investiga “crimes do colarinho branco”, tais como fraude à licitação e corrupção ativa e passiva, que, conforme fortes indícios, ocorrem no âmbito da Câmara Municipal de Dourados há pelo menos oito anos.

Em síntese, foi apurado que, em diversos processos licitatórios, apresentavam-se como concorrentes sempre empresas “cartas marcadas”, as quais que atuavam em conluio, algumas delas, inclusive, existiam apenas no papel, com o mero intuito de simular uma concorrência leal nas licitações. Sem a devida concorrência, os valores dos contratos oriundos destes processos se faziam exorbitantes.

Para garantir que o esquema se perpetuasse, as empresas repassavam valores mensais, isto é, “propinas”, a servidores públicos, dentre eles os membros da Mesa Diretora da Câmara da época.

A decisão que decretou as prisões preventivas e a expedição dos mandados de busca e apreensão, com cumprimentos na cidade de Dourados e Campo Grande, dentre outras medidas investigativas, foi proferida pelo Juiz titular da 1ª Vara Criminal da Comarca de Dourados, Luiz Alberto de Moura Filho.

Mais  Délia anuncia fim da carreira política e Barbosinha se coloca como candidato

Computa-se o total de 10 mandados de prisão e um mandado de busca e apreensão expedidos nesta operação.

Fonte: DouradosAgora

Notícias parecidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *