qua. fev 20th, 2019

Prefeitura de SP diz que não pretende demolir viaduto que cedeu

A Prefeitura de São Paulo informou que não pretende demolir o viaduto da Marginal Pinheiros que cedeu na semana passada. Segundo o secretário municipal de Serviços e Obras, Vitor Aly, a recuperação da estrutura sempre foi o objetivo primordial da Prefeitura. A recuperação da obra irá custar menos do que e a construção de uma nova, e causará menos transtornos para a cidade, segundo o presidente do Tribunal de Contas do Município, João Antonio da Silva Filho.

  • Veja os caminhos alternativos com a interdição da Marginal Pinheiros

“Nós recebemos um diagnóstico do viaduto colapsado, ainda não está finalizado o grau de comprometimento da estrutura, mas o esforço de ambos os lados é para recuperar aquela estrutura”, disse Silva Filho. “E esta opinião coincide com a opinião dos técnicos do TCM e dos conselheiros do tribunal”, acrescentou ele.

Aly e Silva Filho participaram, na manhã desta quarta-feira (21), de uma reunião com representantes do Tribunal de Contas do Município (TCM).

Após o encontro, Aly e o secretário de Justiça, Rubens Rezek Jr., informaram que o prefeito, Bruno Covas (PSDB), irá enviar até sexta (23) ao TCM uma consulta para verificar a possibilidade de se contratar emergencialmente um estudo para fiscalizar a situação dos 198 viadutos e pontes da cidade.

Só para 33 estruturas, o estudo de análise custaria R$ 9,6 milhões, segundo previsão da Prefeitura.

Caso o TCM autorize a contratação do estudo, e com base em seu resultado, a Prefeitura pretende definir quais pontes e viadutos necessitarão de obras emergenciais; os que poderão ter obra por licitação normal e quais não precisarão ser recuperados.

Prefeito de São Paulo diz que busca soluções definitivas para pontes e viadutos da cidade
GloboNews em Ponto

Sem previsão de liberação

Covas disse na manhã desta quarta que ainda não há “nenhuma previsão de liberação” da região do viaduto.

Mais  Líder do Psol promete lutar contra o conservadorismo no Congresso

Atualmente, a Marginal Pinheiros tem 10 km interditados da pista expressa, no sentido da rodovia Castello Branco. A Prefeitura promete liberar mais 5 km em até duas semanas.

Inicialmente, o bloqueio da pista expressa chegou a 20 km. Na segunda (17), foram liberados outros 10 km que estavam interditados.

Covas também disse que um dos engenheiros que participaram da obra de construção do viaduto foi localizado.

“Nós encontrarmos o engenheiro que executou a obra, fomos ontem buscar ele em uma cidade do litoral paulista. Desde ontem ele tem acompanhado as ações da Prefeitura, o que vai facilitar muito as ações daqui pra frente”, declarou.

Fonte:G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *